2 de outubro de 2009

A Gruta





- Já sabes do André do Bote?

- Já. Foi-se embora…

- Coitada da Emília, ainda com os filhos tão novos e a estudar. Dão cá um despesão! Tenho pena dela.


Conto por Luísa L.
Este conto fez parte de um concurso realizado pelo Blog O Lado negro da Mente Humana e poderá ser visto aqui.
Crédito da foto: Parque Estadual Gruta da Lagoa Azul

18 comentários:

  1. Oh loco! o cara é sangue frio hem? Que medo!

    ResponderEliminar
  2. Poxa amiga já não basta a Sandra me deixar sem dormi e agora você também uauuuuu.
    Bom final de semana, Bendito seja o descanso porque dele é feito a paz
    Abraços forte

    ResponderEliminar
  3. Aff... Que eu seja salva dessa gruta amiga!!!!
    Adorei o conto querida, me prendeu a atençao aqui... Ele tinha la, seu objetivo, acabar com a esco'ria...
    Que medo!

    Beijo

    ResponderEliminar
  4. Saudações!
    Amiga Luísa,
    Que post fascinante!
    Excelente Conto, fiquemos distantes da Gruta...E o personagem central em tela parace um monte de ferro retorcido, dado a frieza!
    Parabéns pela narrativa!
    Abraços!
    LISON.

    ResponderEliminar
  5. Puxa deixa lá o Zé Lagarto longe de mim :)

    Bonita gruta a que postou, muito interessante

    ResponderEliminar
  6. Luísa
    Voltei para dizer que tem uma homenagem para você lá no blog.

    ResponderEliminar
  7. oi Luisa..lindo conto.. adoro ler contos..esse está maravilhoso.. do jeito que eu gosto.. ficar sem respirar.. obrigada..beijos

    ResponderEliminar
  8. Olá Luísa,

    Gosto muito dos seus blogues, eles têm matérias fantásticas!

    O seu comentário ao meu poema deixou-me muito feliz, muito obrigado!

    Abraços,
    FrancK

    ResponderEliminar
  9. Legal Lu .. adorei ....a verdade é que essas coisas existe... a inspiração por mais que o escritor consegue ser criativo ... a fonte de inspiração e baseada em fatos ... amiga paz e um bom final de semana ...!!!

    ResponderEliminar
  10. Olá amiga Luísa,

    Muito obrigado pelo seu comentário homenageando a grande Amália Rodrigues.

    É verdade o tempo passa depressa, já faz 10 anos que partiu.

    Hoje em Portugal há vários eventos homenageando a Diva do Fado, eu tbem não quis deixar de o fazer.

    Grande abraço,
    FrancK

    ResponderEliminar
  11. Seu conto é muito bom e teve boa votação dos jurados, acredite. Pois trabalhou muito bem o mistério no desenrolar da trama, parabéns!
    Ahahahaha seu conto comparado aos meus serve pra adormecer crianças? Ahahaha só se for para adormecer de medo, você escreve muito bem.
    Beijos.

    ResponderEliminar
  12. Maravilha. Clicando daqui, clicando dali, cheguei até você.
    Gostei do seu cantinho.
    Certamente voltarei mais vezes.
    Convido a conhecer FOI DESSE JEITO QUE EU OUVI DIZER... em http://www.silnunesprof.blogspot.com
    Saudações Florestais !

    ResponderEliminar
  13. Um texto muito bem escrito.

    Noto vestígio do cotidiano a minha volta, em seu texto.

    Parabéns

    ResponderEliminar
  14. Olá Luísa,
    Belo texto, todos os seus posts são bons, parabéns!

    Obrigado pelo seu comentário ao meu Soneto.

    Abraço,
    FrancK

    ResponderEliminar

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...