11 de fevereiro de 2011

Pamukkale - Turquia

O Rio Pamukkale

Pamukkale, na Turquia Ocidental, é um incrível rio de água quente que deixa um rasto de rocha branca por onde passa.

O rio começa como uma fonte que surge de uma colina. Minerais subterrâneos, como o carbonato de cálcio, o principal ingrediente do giz e do calcário, vêm dissolvidos na água. Ao longo do curso do rio este mineral é depositado sob a forma de uma rocha branca parecida com o mármore, chamada travertino.

A este modo de formação da rocha chama-se mineralização. Em geral, é um processo que demora milhares de anos, mas em Pamukkale é tão rápido que pode ser observado. Uma bengala ou um chapéu de palha, postos no curso do rio, ficam rapidamente brancos por causa do travertino; em poucos dias ficam cobertos de rocha e assemelham-se a fósseis.

O travertino acumula-se depressa, enchendo o canal por onde corre o rio. Quando leito fica bloqueado, a água encontra novos caminhos para prosseguir, em breve assinalados por um rasto de travertino brilhante. Este rasto estende-se encosta abaixo, numa série de cascatas petrificadas. A água que pingou dos terraços de pedra formou estalactites de aspecto estranho e revestiu as rochas de modo que estas se parecem com fardos de algodão.

A Turquia é geologicamente muito activa; a enorme placa Euroasiática aperta-a a Norte e a placa Arábica aperta-a a Sul. A ficção entre estas duas placas a a placa que suporta a Turquia gera calor. É este calor vulcânico que aquece o rio Pamukkale.

A ameaça do turismo
As populações locais tomam banho em Pamukkale há mais de 2.000 anos. Sempre acreditaram que as águas do rio tinham propriedades curativas. No Sec. II a.C., os romanos fundaram uma cidade, Hierapolis, para aqueles que queriam beber ou tomar banho na água termal. Hoje, contudo, Pamukkale atrai tantos turistas que os terraços de travertino correm o risco de ser destruídos. Os visitantes modernos têm de tomar banho em piscinas construídas propositadamente para esse efeito.











Fotos: Google Earth

6 comentários:

  1. Usaste bem a palavra para definir no início desta postagem: INCRIVEL! Realmente lindo (estou usando uma foto de seu blog como descanso de tela em meu pc) rsrs obrigado.
    Ah não tenho dinheiro para direitos autorais, rs, abraço.

    ResponderEliminar
  2. A paisagem é belíssima. São quase espelhos perfeitos.

    Não sou muito turista, mas adoraria olhar isso de perto.

    Beijos

    ResponderEliminar
  3. Olá amiga Luisa!
    Sem dúvida é um magnífico espetáculo da natureza. Achei muito interessante o processo rápido de mineralização.
    Assim que possível quero conhecer o local. Gostei demais. :-)
    Beijos, Fernandez.

    ResponderEliminar
  4. São imagens como estas que nos mostram como nosso planeta é lindo.
    Ver de perto deve ser uma experiência sensacional.

    ResponderEliminar
  5. Olá Luísa
    Já lá estive vão bem uns 15 anos e gostei imenso, é maravilhoso.

    A Turquia é riquíssima em história e belezas naturais, mas este é dos mais surpreendentes.
    Parabéns pela sua homenagem a tão belo espectáculo da natureza.
    Abs

    ResponderEliminar
  6. Suas matérias no blog são bem interessantes, e acho que seria bacana também você divulgá-las no www.plik.com.br, porque lá, basta colocar um título, adicionar uma pequena frase ou texto sobre o assunto, e logo após o texto, o link do artigo completo (como complemento, pode informar tags abaixo).

    Assim que postar, este resumo com link para seu artigo já fica na página inicial do Plik, e o Google indexa o Plik várias horas do dia, todos os dias, ou seja, você vai ter mais "votos" (links de outros sites) apontando para seu site, e isso com o passar das semanas, vai ajudar no crescimento do seu blog!

    Se quiser, pode acessar agora: www.plik.com.br, e para usar o site, pode criar sua conta grátis ou se logar via Twitter ou Facebook, ou seja, muito prático e fácil participar.

    Espero que goste da dica.

    Abraço!

    Fernanda

    ResponderEliminar

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...